Sagrada Escritura

Vulgata.

Vulgata.

Os numerosos erros que se tinham introduzido na versão ITALICA, levaram o papa São Damaso a pedir a São Jerônimo que a revisse. Admiravelmente apto para esta missão se achava este homem, de uma ciência profunda e de uma erudição notável – nascido na Dalmácia em 329, e morto em Belém no ano de 420. Reviu primeiro os Evangelhos, depois os outros livros do Novo Testamento e em seguida os Salmos, não pelo texto hebraico, mas pelo grego de que se aproximou quanto possível

   Sagrada  Escritura

   Sagrada  Escritura

No século I da era cristã, deu-se um fato importante: começaram a aparecer os livros cristãos (cartas de São Paulo, Evangelhos…) que se apresentavam como a continuação dos livros sagrados dos judeus. Estes porém, não tendo aceito a Jesus Cristo, trataram de impedir que se fizesse a aglutinação de livros judeus e livros cristãos. Por isso reuniram-se no sínodo de Jâmnia ou Jabnes ao sul da Palestina, pôr volta do ano 100 D.C., a fim de estabelecer as exigências que deveriam caracterizar os livros sagrados ou inspirados por Deus. Foram estipulados os seguintes critérios:

Moisés

Moisés

Talvez o maior homem que tenha existido, pois Jesus Cristo é Deus. Sua vida pública, iniciada aos 80 anos, se desenrola sob um céu tempestuoso, apenas iluminado de longe em longe pelo interlúdio pastoral de uma doçura sem amanhã. Ele fez de Israel um povo, após lhe ter revelado o Nome do Senhor, e deste povo uma religião em marcha, perfilado ao redor de sua Lei como um exército ao redor de sua bandeira. A eloqüência prodigiosa desse homem que gaguejava encheu o Antigo Testamento de suas sonoridades de bronze, cuja grandeza wagneriana rola eternamente suas vagas possantes sob os céus pacíficos do Evangelho.

Show Buttons
Hide Buttons