Sagrada Escritura

NEGAM A AUTENTICIDADE DO SUDÁRIO PORQUE RECUSAM CRISTO E SUA RESSURREIÇÃO

NEGAM A AUTENTICIDADE DO SUDÁRIO PORQUE RECUSAM CRISTO E SUA RESSURREIÇÃO

  Um estudo publicado no Journal of Forensic Sciences eletrizou a mídia que espalha dúvidas sobre os objetos mais sagrados do catolicismo e suas verdades divinamente reveladas. Neste caso, a autenticidade do Santo Sudário foi visada por enésima vez. Destacaram-se…

Vulgata.

Vulgata.

Os numerosos erros que se tinham introduzido na versão ITALICA, levaram o papa São Damaso a pedir a São Jerônimo que a revisse. Admiravelmente apto para esta missão se achava este homem, de uma ciência profunda e de uma erudição notável – nascido na Dalmácia em 329, e morto em Belém no ano de 420. Reviu primeiro os Evangelhos, depois os outros livros do Novo Testamento e em seguida os Salmos, não pelo texto hebraico, mas pelo grego de que se aproximou quanto possível

   Sagrada  Escritura

   Sagrada  Escritura

No século I da era cristã, deu-se um fato importante: começaram a aparecer os livros cristãos (cartas de São Paulo, Evangelhos…) que se apresentavam como a continuação dos livros sagrados dos judeus. Estes porém, não tendo aceito a Jesus Cristo, trataram de impedir que se fizesse a aglutinação de livros judeus e livros cristãos. Por isso reuniram-se no sínodo de Jâmnia ou Jabnes ao sul da Palestina, pôr volta do ano 100 D.C., a fim de estabelecer as exigências que deveriam caracterizar os livros sagrados ou inspirados por Deus. Foram estipulados os seguintes critérios:

Show Buttons
Hide Buttons