DOMINGO DE PÁSCOA: RESSURREIÇÃO TRIUNFAL DE NOSSO SENHOR. QUE VENHA O TRIUNFO DA IGREJA!

Por Luis Dufaur

Assim que a alma de Nosso Senhor voltou ao corpo, Ele apareceu a Nossa Senhora.
Como terá sido esse encontro?

Ele pode ter aparecido como Senhor esplendoroso,
Rei, como nunca ninguém foi nem será rei.
Ou, com um sorriso que lembrava o primeiro olhar no presépio de Belém.
O que Ele comunicou a Ela?
O que Nossa Senhora terá dito, vendo-O e amando-O perfeitamente?

Foi o primeiro louvor que Jesus recebeu após a Ressurreição, feito em nome da Igreja toda.

Quando as cidades eram pouco ruidosas, ouvia-se o bimbalhar dos sinos ao meio- dia.
Comemorava-se a Ressurreição.


Nas ruas, os moleques malhavam bonecos de Judas.
Aleluia cantava-se por toda arte.
As pessoas cumprimentavam-se, distribuíam  todo?

Ó Senhor Jesus, voltai para nós a vossa Face divina e olhai-nos com bondade.

 

 

 

As igrejas enchiam-se, a liturgia apresentava enorme pompa.
A dor do Calvário cedia ante a imensa alegria da Páscoa.
A alegria verdadeira, que não é filha do vício, mas fruto abençoado da virtude.
Quando Deus volta a sua Face para os homens, tudo se torna fácil, suave, alegre, brilhante.
Pelo contrário, quando Ele desvia sua Face, os homens atraem épocas de castigo.
É como o sol que desaparece.
Em que estado estamos nós, o mundo

 

 

Nesse momento a graça há de nos iluminar, e sentir-nos-emos outros.
Que pelos méritos de vossa Ressurreição se congreguem os bons.
Que o Divino Espírito Santo lhes comunique força e valor para derrotar os inimigos da vossa Igreja.
Que Ele renove as almas, restaure as instituições, as nações e a Civilização Cristã.
Nós Vo-lo pedimos por meio de Nossa Senhora, Medianeira Onipotente e Co-redentora do gênero humano.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons